Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Run For Fun ou Correr para Performar?
Enviar por email Compartilhe no Twitter

quarta-feira, 6 de junho de 2018 - 08:35
marcia possariFala, galera!

Quem acompanha o site já sacou que ultimamente ele aos poucos vai se transformando num site só (ou em sua esmagadora maioria) de matérias de corrida.

Muito disso se dá pela minha paixão pelo tema e pelo desgosto de comentar sobre política, futebol, BBB, etc. Isso, entretanto, fica pra outro post.

O que me traz aqui hoje é um motivo alegre, pois depois de algum tempo consegui convencer a Márcia Possari, corredora competente, a escrever um post pro CoelhoDePrograma. Espero que o primeiro de muitos... mrgreen

Pra quem não conhece, apresento-a informando que a moça é aluna do Wanderley Oliveira, fundador do Clube Corpore, em 1982, e do Pão de Açúcar Club, em 1992, e que já percorreu o equivalente a três voltas ao redor da Terra.

Além disso, a corredora conquistou o índice pra Boston, que correu em 3:49:21. Quem vive nesse mundo de corredores entende bem o tamanho dessa conquista e o porquê da minha alegria em tê-la escrevendo pra você, leitor.

Então, bora deixar de embromação e vamos direito ao texto da "Fúria"? mrgreen
Ultimamente a gente tem visto nas redes sociais "running" todo aquele culto À PERFOMANCE, relacionando tudo isso a RP, meta, foco, resiliência, etc....etc.

Confesso que de 2016 para cá eu peguei gosto por essa coisa de performance, mas preciso dizer que isso não tem que exacerbar ou ultrapassar a sua relação com a corrida. E que de maneira alguma posso ter direito de sacrificar meu corpo além do seu limite só para não parecer que ali não teve performance.

Por outro lado, também tenho notado em rede social, aqueles que não querem performance, mas que também criticam quem corre pensando em melhorar seus tempos!

Pera! Pera! Pera, gente!

Você pode ser o que você quiser e deixar o colega também ser! Desde quando está proibido ser for fun ou correr para performance?

A vida já anda cheia de cobranças para se cobrarem ainda mais com isso, né não?! Às vezes até me pergunto: se o caboclo não tivesse como postar o feito, será que ia querer performar?

Bem... bem... bem... pensamentos à parte, vou lhes falar:

Por muitos anos da minha vida runnística eu só me inscrevia em provas onde o kit fosse legal, ou que meus amigos fossem participar também, ou se tivesse garantia de alguma diversão sem aquele grau de dificuldade que me deixasse cansada no final (acreditem!). Às vezes chegava na corrida, quando a largada já tinha acontecido, outras, saía lá no fundão para ir passando a galera e curtir! Cantava junto com as musicas que o DJ tocava enquanto esperava a tal largada. Calendário de provas? Não, não tinha! Saía me inscrevendo aleatoriamente. Já até aconteceu de ter prova final de semana sim e outro também por mais de um mês!

Meu pós-prova preferido era Pastel e caldo de cana, com a galera reunida rindo de cada presepada durante a corrida: esquecer o chip, esquecer os alfinetes para colocar o numero de peito, a pose que fez pro fotografo no km x, etc....etc....

Acordar no sábado cedão para correr? Gente, eu estava era chegando do samba, preocupada em dormir, acordar, tomar café na padoca e sair de novo, afinal no domingo a tarde eu estaria cansada de algum pós-corrida!

Planilha? Além do Excel usado no trabalho, nem sabia o que significava o tal termo no meio da corrida.

E de verdade, isso não me fazia sentir menos corredora ou atleta.

Por outro lado, foi uma época em que permaneci no mesmo pace, mas era consciente de que era isso que queria fazer: chegar em casa com sorriso largo e com a medalha. Quer um dia mais feliz que esse?

Pois é, caro amigo, se até aqui você se identificou com que eu disse se considere um CORREDOR FOR FUN.

Mas nessas de corrida aqui, corrida acolá, nós vamos conhecendo um povo "estranho" que dizia: "Fazer sub isso ou sub aquilo" "Treinar para meia maratona já é coisa séria" "Quero ver largar lá na frente e manter"... rsrs... Acredito que nesses momentos aí estava sendo rondada pelo tal bichinho da performance.

É aí que você passa a perceber que se ajeitar a alimentação as coisas já começam a fluir, que se treinar com mais afinco para a corrida o pace passa a melhorar.

Logo de cara a gente passa a "precisar" de um tal relógio com GPS, que imagina que só de tê-lo já corre melhor sabe!?

Comecei a notar que no meu tempo livre, eu lia mais blog de corrida do que blog de moda e culinária. Passei a ler sobre tênis e achar a minha crítica para isso. Comprar zilhões de saltos já passa a não ser tãooooo legal quanto um tênis novo.

A partir daí, passei a chegar cedo nos eventos de corrida, a largar com as minas lá na frente e conhecer o nome das favoritas!

Música na largada? Que música? Agora eu estava concentrada pro segundo em que a faixa fosse baixada para eu começar a correr com o coração batendo no meu limite.

Sem perceber comecei a comparar meu tempo com meu próprio tempo na mesma prova no ano anterior. Os bate-papos falando de corrida ficaram mais recorrentes do que a conversa sobre aquela balada nova.

Me peguei atrelando viagem com corrida. Entendi a importância de planejar calendário para correr. No pós-prova eu tomo um tal de R4.

Passei achar lindo a planilha verde de treinos completados.

Aprendi que fisioterapia não é só pra lesão. E que existe um nutricionista direcionado para esporte. Me tornei aquela pessoa chata que termina a prova e fica #xatiadaaaa porque seria um RP nos 10KM se a prova não tivesse apenas 9,6 km.

Tá se identificando com alguma coisa ai? Pois é, ao menor sinal você se tornou um corredor de PERFORMANCE!

E de verdade, isso pra mim é muito, muito engraçado! Hoje em dia escolho UMA prova no ciclo de cada treinamento para ser for fun. Não faço prova-treino e também já não corro tantas provas como corria antes. Fazer performance não é chato, te garanto! E ser For Fun também não é boçal!

O que vale na verdade é você se sentir bem com seu momento e com que está motivando àquilo. É o que digo em qualquer roda de conversa com corredores: "for fun ou performance: corra e divirta-se!"
Beijos e abraços a todos e até a próxima! mrgreen

Fonte: Coelho de Programa

Leia mais sobre: corrida, diversão, performance

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho