Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Meu vício é correr apresenta: Carla Coelho
Enviar por email Compartilhe no Twitter

segunda-feira, 3 de julho de 2017 - 12:59
carla corredoraBom dia, galera! Há muito tempo eu venho tentando, mas nunca deu certo. Hoje, vamos tirar a poeira da seção "Meu vício é correr", escrevendo aquela que certamente será a minha matéria mais difícil de escrever.

Como escrever (o que acaba sendo uma forma de definir) sobre alguém que a gente conhece tão bem e ama tanto como a própria esposa?

Bom, vou tentar ser o mais jornalístico possível. mrgreen

O nome dessa moça é Carla. Nasceu com uma hemiplegia (falta de oxigenação no parto, diagnóstico até hoje não confirmado), que lhe rendeu alguns pequenos contratempos. Digo pequenos porque foi educada desde cedo a nunca desistir, ainda que aos olhos de quem olhasse de fora, coisas como obrigá-la a trocar de roupa sem ajuda de ninguém pudessem parecer crueldade, mas que ajudaram a moldar sua personalidade guerreira.

Aos 14 anos, mais um pequeno contratempo: Teve que operar o olho direito, tendo ficado cega deste olho.

Em 1981, Carla operou o pé direito para acertar o tendão de aquiles e em 1987, os flexores da mão direita, tudo no Sarah Kubitscheck, hospital de Brasília que é referência nesse tipo de tratamento.

Nada disso, entretanto, impediu que Carla levasse uma vida normal: estudou, tirou carteira de motorista, entrou para a faculdade de jornalismo, em que se formou em 1999.

Foi bem nessa época de fim do curso dela que começamos a namorar, depois de sermos amigos há dois anos. Depois de menos de 4 meses já estávamos morando juntos e casamos em maio de 2000. Quando casamos, ganhamos muito peso, pois no começo, comíamos muita delíc... ops, porcaria. Carla ganhou quase 20 quilos.

Com 4 anos de casados, tivemos nossa primeira filha. Quatro anos mais tarde, veio o segundo, para completar a alegria da família. Só que junto com ele, veio uma sinfisite púbica, que é uma inflamação no púbis, que a acompanha até hoje, além de uma inflamação na cabeça do fêmur, com derrame articular, mas nada disso foi capaz de tirar o sorriso do rosto que a acompanha o tempo todo.

Quando nosso caçula completou 3 anos, tomei uma decisão de parar de fumar e pouco tempo depois, descobri uma paixão que Carla, com sua sensibilidade, já havia descoberto muito tempo antes, quando me dizia: "Tenta a corrida, tenho certeza de que seu esporte é corrida!"

Nesse meio tempo, Carla já havia tentando várias modalidades de esporte, sendo o deep-running a que ela mais gosta, mas de tempos para cá, talvez um pouco influenciada por mim e pelas Divas Que Correm, foi picada pelo bichinho da corrida.

Pela foto que ilustra a matéria, dá pra ver que foi pra valer, né? mrgreen

Carla, por conta da diferença de altura do quadril, ainda intercala corrida com caminhada, mas já tem data marcada para o desafio de correr 3 km sem parar: Será dia 21 de outubro, da Gloss Run. Só que a moça não quer parar por aí: Quer correr 5k na Family Run da Disney em 2018, para onde iremos. De preferência sem parar!

Alguém duvida de que essa guerreira, que a cada dia me deixa mais orgulhoso, possa conseguir? mrgreen

Para ajudá-la nessa tarefa, Carla aderiu ao estilo LCHF, com o qual tem se dado tão bem que resolveu criar uma conta no Instagram voltada quase que exclusivamente para dicas e um diário pessoal sobre como tem sido a vida low-carb-high-fat!

Carla é um exemplo, para mim e para todos que convivem com ela, de que com força de vontade, nada, absolutamente nada, é impossível!

Fonte: Coelho de Programa

Leia mais sobre: corrida, deep-running, low-carb, high-fat

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho