Coelho Dizeres Computador
[X] Fechar

Já conhece a NewsLetter do CoelhoDePrograma? Clique aqui e assine!

Só demora 30 segundos para se cadastrar e você recebe nossas notícias por email!

Seu nome:

Seu email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Dicas para se recuperar da maratona
Compartilhe no WhatsApp Enviar por email Compartilhe no Twitter

quinta-feira, 19 de abril de 2018 - 09:39
recoveryFala, galera!

Todos os que já chegaram ao fim de uma maratona (ou uma corrida em que você foi "pra morte") sabem como é, depois que o sangue esfria, aquela sensação de olhar para uma escada e querer chorar. Respirar fundo, contar até três (bilhões) e subi-la com a sensação de que está parindo um filhote de elefante... mrgreen

A boa notícia é que isso passa. Tanto é que queremos logo, logo, fazer essa maluq... digo, essa coisa heroica e linda novamente.

Mas o que podemos fazer para esse sentimento de estar carregando uma melancia no lugar da panturrilha passe mais depressa?

A matéria que trago hoje, do excelente site Competitor.com, fala sobre isso e dá algumas dicas legais. Bora dar aquela lidinha muderna? mrgreen
Parabéns, você acabou de correr uma maratona! O entusiasmo pós-corrida está chegando, a medalha está pendurada em seu pescoço, há uma banana em sua mão e talvez uma cerveja comemorativa em seu futuro ... ah, sim, e você sente que suas pernas podem estar prestes a cair.

Treinar e correr a prova é apenas metade da batalha (ok, talvez três quartos). Se você quiser continuar correndo, é importante priorizar sua recuperação pós-corrida. Mas uma pesquisa rápida no Google mostrará centenas de sites diferentes dedicados a esse tópico e inúmeros conselhos. Como você filtra e descobre o que funciona melhor para você?

Mary Johnson é a fundadora, proprietária e treinadora de desempenho da Lift.Run.Perform. Ela aconselha que todos os planos de recuperação pós-corrida comecem com um exame do desempenho do corredor na prova, tendo em mente que o desempenho de prova é diferente para praticamente todo mundo.

"Você tem que considerar o quanto a maratona cobrou do seu corpo, o quanto seu treinamento levou a essa cobrança e como você estava se sentindo antes e durante o evento. Fez um tempo dentro do seu nível de condicionamento físico? Ou foi mais lento ou mais rápido?", pergunta Johnson.


Há também o aspecto mental de terminar uma prova. Johnson diz que seus treinadores geralmente consideram que a resistência mental é obrigatória para um longo e cansativo processo de treinamento. Às vezes, para se conceder um alívio desse foco, um tempo livre pode ajudar a reconstruir sua força mental.

De um modo geral, Johnson aconselha uma semana de corrida "não estruturada" - correndo o volume que faça você se sentir bem, adicionando até duas semanas de "folga", se necessário. O período "off" não estruturado também deve aplicar-se a aulas de cardio de alta intensidade, que podem ter um impacto semelhante à corrida em seu corpo e músculos. É importante dar alívio aos músculos nos dias imediatamente após uma maratona.

No entanto, isso não significa total descanso e recuperação. Para manter os músculos estimulados e ajudá-los a se curar mais rapidamente, é vital promover o fluxo sanguíneo na região. Essas atividades podem variar de estimulação de tecido (massagem manual ou com um rolo de espuma) até exercícios de baixo impacto que mantenham seus músculos e articulações trabalhando. Johnson defende o condicionamento na zona funcional (também conhecido como sistema FRC) e incorpora rotações articulares controladas (CARs) em rotinas pós-corrida.


"Sou uma grande fã de CARs. É uma maneira chique de dizer que você está movendo suas articulações com fluidez em toda a sua extensão. Mover-se é o que você deve fazer: treinamento suave com pesos leves ou mesmo peso corporal. Fazer agachamentos e pranchas, skipping alto ou apenas se mover. Isso é útil para promover o fluxo sanguíneo", diz Johnson.

Como em qualquer ponto do seu ciclo de treinamento, é importante prestar atenção aos sinais que seu corpo está lhe enviando. "Dores normais após uma maratona devem diminuir após cerca de 10 dias - qualquer coisa além disso e é hora de consultar um médico", aconselha Johnson.

Embora descanso, recuperação e exercícios leves podem ser algo com que um corredor dedicado possa não lidar pacientemente, o período "off" é vital para garantir um futuro com muito mais linhas de chegada à distância.

"Muitos de nós estão treinando e todos nós estamos tentando ficar mais rápidos. Você tem que deixar seu corpo relaxar, se ajustar e se adaptar", diz Johnson.
E aí, galera, gostaram? Abraços e beijos a todos e até a próxima! mrgreen

Fonte: Competitor.com (adaptado por Coelho de Programa)

Leia mais sobre: recuperação, maratona, corrida

Assine a NewsLetter do CoelhoDePrograma e não perca mais nenhum artigo!

Gostou da matéria? Comente logo abaixo! mrgreen

Copyright - Marcelo Coelho